Diminuição do consumo de frutas afeta coração de brasileiros

Por Cláudio Gouveia - ter 13 nov, 12:20 am

Estudo do Ibope mostra que 76% dos entrevistados afirmaram não consumir quantidades mínimas de frutas e verduras indicadas pela OMS

Os hábitos de consumo do brasileiro estão contribuindo para o aumento de doenças cardíacas. É o que aponta uma pesquisa realizada pelo Ibope, que mostra a queda no consumo de frutas e verduras pelos brasileiros. 76% dos entrevistados afirmaram não consumir as quantidades mínimas de frutas e verduras indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que contribuem diretamente para o aumento de riscos à saúde cardíaca.

O resultado da pesquisa indica que os brasileiros estão investindo mais no consumo de produtos industrializados, embutidos e também em carnes vermelhas. Esse comportamento, como atitude constante, pode trazer problemas de saúde, inclusive para o sistema cardíaco e circulatório. De acordo com o cardiologista Everton Dombeck, do Hospital Cardiológico Costantini, “o consumo de frutas e verduras contribui para um funcionamento melhor do corpo como um todo, mas para o coração a ingestão desses alimentos é de suma importância pois ajudam a regular fatores de risco como colesterol e a pressão arterial”. Além disso, o bom funcionamento do corpo auxilia no combate a obesidade e a diminuir os casos de stress, que também são fatores de risco para a saúde do coração.

Alguns alimentos do grupo das frutas e verduras têm ainda algumas substâncias específicas que atuam diretamente para o bom funcionamento do sistema circulatório e cardíaco como um todo. “A uva, especialmente as mais escuras, são ricas em antioxidantes, que ajudam a manter as células protegidas da ação dos radicais livres. Outro bom exemplo são as castanhas e nozes, ricas em vitamina E, que também funcionam como protetoras contra o envelhecimento e ajudam no controle do LDL e HDL”, explica Dombeck.

O cardiologista aponta que o consumo de frutas e verduras deve ser incorporado a dieta por toda a vida e não apenas após o surgimento de problemas cardíacos. “Temos uma recomendação da OMS de que as pessoas devem consumir em torno de cinco porções de verduras e legumes variados diariamente. Com as frutas, a orientação é a ingestão de pelo menos três porções variadas ao dia”, afirma Dombeck. Para os pacientes diabéticos, o consumo de frutas é indicado, mas com o cuidado para evitar o exagero. “A glicose presente nas frutas interfere também na saúde do paciente diabético. Isso não quer dizer que esse grupo deve evitar o consumo de desses alimentos, pelo contrário, mas deve cuidar para que esse consumo não seja exagerado. Qualquer exagero alimentar, seja qual for o tipo de alimento, não é recomendado”, comenta o cardiologista.

Fonte: Exame

Comentar